São empregados no mais diversos processos de tratamento de efluentes e resíduos industriais, sejam eles biológicos, químicos ou físicos. Sua função é fornecer oxigênio de forma homogênea e continua à biomassa em processos de nitrificação biológica, remoção biológica de nutrientes e processos de oxidação de carga orgânica dos mais variados tipos, em processos de mistura, equalização, flotação e digestão aeróbia.

Sua vasta aplicação, aliado ao fato de ser mais moderno e eficiente do que outros sistemas de aeração, torna os sistemas de aeração por ar difuso os mais utilizados pela indústria mundial.

Veja a seguir as principais vantagens dos sistemas de aeração por ar difuso:

  • Menor consumo de energia elétrica – O sistema por ar difuso consome até 60% menos energia do que aeradores mecânicos. Como resultado, o maior investimento necessário para aquisição de um sistema de aeração por ar difuso em relação a um sistema com aeradores mecânicos, esta diferença do investimento é recuperada em menos de 1 ano.
  • Flexibilidade – A alternativa de utilização de sistemas removíveis permite a instalação ou manutenção sem a necessidade de esvaziamento do tanque ou lagoa.
  • Melhor decantação do efluente – A mistura por sistema de ar difuso é mais suave e não quebra os flocos, facilitando o processo de decantação.
  • Maior transferência de oxigênio – Com a instalação no fundo do tanque ou lagoa, assegura-se maior transferência de oxigênio devido o maior tempo de contato entre o oxigênio e a biomassa.
  • Melhor mistura – Devido à instalação de forma homogênea do sistema no fundo do tanque ou lagoa, o sistema de aeração apresenta mistura realmente mais eficiente, impossibilitando a sedimentação de sólidos suspensos.
  • Não produz aerossóis – Com a instalação e operação do sistema no fundo do tanque ou lagoa, não provoca aerossóis, eliminando a possibilidade de arraste de material fecal e bactérias no ar.
  • Baixa poluição sonora – Baixo ruído gerado pelos sopradores, instalados em cabines ou câmaras específicas.